E O QUE FICA?


EU SEI COMO É DIFÍCIL MANTER-SE EM PÉ DEPOIS DE UM TOMBO FEIO... Você levanta, e os tornozelos doem, os joelhos doem, a coluna dói, e você precisar se escorar em alguém ou alguma coisa, e voltar a aprender a andar, como um bebê no início de sua jornada de caminhante!
Em nossa mente, lembramos da cena, que foi na frente de todo mundo, e uns tiveram dó, outros riram da gente, e tentamos achar culpados, até chegarmos à conclusão de que mesmo que o mundo queira te derrubar, VOCÊ NÃO PODE QUERER CAIR!
Cair é importante, mostra muito mais a realidade do que se manter SEMPRE E CONSTANTEMENTE em pé, quando muitas vezes está destruído por dentro... E cair é importante para reforçarmos o laço, o vínculo afetivo conosco, a ternura que necessitamos - de nós mesmos!
É só quando caímos que nos enxergamos... É só quando caímos que vemos que estávamos com todo mundo, menos conosco! Só que é assim: Enquanto você permanece na ignorância de que você é responsável por você 101%, você ainda vai continuar em pé... Quando cair, esteja alerta: A vida está te cobrando o que você já sabe, e não se dá!
Eu sei que dói, e cooooooooooooooooooooooooooooomo dói, e aja O pra expressar tanta dor... É uma mistura de dor com desespero, com se sentir perdido, se sentir esquecido, abandonado pelas Forças Divinas, um ser excluído do planejamento divino... É querer perder MESMO qualquer esperança, pois você sente que foi feito de palhaço por ela, absolutamente traído... É abandonar a razão, e também a emoção, e não saber que direção tomar... O desespero de querer viver bem e não saber por onde recomeçar, ou se deve desistir - não o de tirar a própria vida, mas parar de lutar, de acreditar, de sonhar – de fazer papel de otário... Deixar que o vento te leve pra onde ele quiser...
Nos sentimos como uma casa mal construída, diante de um furacão com vendaval e tsunami... E se essa casa não tinha alicerce, qualquer vento forte pode derrubá-la, quanto mais uma tragédia climática! E exatamente como uma casa, precisamos ENTENDER de uma vez por todas, que o que não foi útil, que o que ajudou a derrubá-la, PRECISA ser jogado fora, descartado, perder este poder, essa importância, e começar com um cimento bom, boa areia, pedras... Estruturas de ferro, e de tijolo em tijolo, se reconstruir, se formatar, tomar um banho de realidade, pois o único meio de curar uma ferida é entender a profundidade dela... É cirurgia? São só uns pontinhos? Uma pomada já ajuda? Como é o seu caso???
E depois que vivemos uma experiência muito boa na vida, como um sonho em que não queremos acordar, nós mudamos, e definitivamente nunca mais seremos os mesmos... Com as coisas ruins também! No começo é como estar mesmo sozinho num barco, no meio do oceano, olhar um lado só ver água, do outro só vê água, e aquela tempestade cheia de ventos fortes querendo derrubar o seu barquinho, e você não tem pra onde correr, e mesmo assim, o instinto de VIDA te dá o medo de tudo acabar no meio dessa tempestade... O que você não sabe, é que enquanto você vê um barquinho, você estava num navio absurdamente grande e pesado, mas você não conseguia ver, com serenidade, e os olhos do desespero só te mostraram tragédia... O que você não sabe, é que enquanto você se via no meio do oceano, você estava na costa, tudo parado, nem vento batia, estava tudo muito tranqüilo, e que enquanto chovia o céu sobre sua vida, o Sol brilhava lá em cima, COMO SEMPRE, fazendo um espetacular dia azul, nem nuvem tinha no céu...
No começo dói, como se quisesse dilacerar suas estruturas emocionais, como se estivesse jogando com você, te desafiando, e pior, ganhando... Mas à medida em que você começa a pegar a manha do jogo, e entende o que a Vida quer de você nesse momento tão caótico, jogar fica mais fácil, e quando não um prazer, ao menos você tira bons proveitos...
Não é fácil se levantar, mas lembre-se que quando caiu você foi pego desprevenido, E SOBREVIVEU... Levantar então, com tudo o que aprendeu, assimilou, e colocar isso em cena na sua vida, e deixar pra trás o que jamais deveria ter carregado contigo, e viver aqui e agora, o que seu Espírito veio fazer na Terra!
Não tente esconder as tempestades da sua vida com pinturas de arco-íris enganadores, ENFRENTA, tenha coragem uma só vez na vida use a coragem... Primeiro vem a dor... Depois dela o entendimento, a compreensão... E aí sim, depois de assimilar, vem o que pode ser bom! Viva a tristeza, não com morbidez, mas viva como um aluno que tira proveito de exatamente tudo o que o professor fala, mesmo que todo mundo o chame de babaca na sala de aula... Seja seu babaca particular, ouça cada palavra dessa lição árdua... Depois, serena a mente, tranqüiliza essa alma, se permita respirar, e ESTAR INTEIRO, para continuar a caminhada...
Vem mais dor por aí, não acabou porque nunca acaba... Mas, cada vez que você se levanta, conhece um novo ser... Alguém que você passa a respeitar, admirar, e defender de tudo! Você conhece sua trajetória mais do que ninguém... Você se viu no fundo do poço, e você se viu saindo dele... Tudo isso foi muito difícil, todo o processo parece uma verdadeira tortura, mas você se recuperou, e você sabe que o que dói não foi o tombo, mas os motivos que o levaram a cair... Se isso ainda dói, é nisso que precisa mexer, mas com cuidado... Com o cuidado de alguém que agora se ama e SE PROTEGE!!! Com o cuidado de alguém que sabe que é frágil, mas forte, na mesma medida...

“ Se amanhã não for nada disso caberá só à mim esquecer... O que eu ganho, o que eu perco ninguém precisa saber... “


Comentários

PRA LER E RELER:

OVELHAS NEGRAS - POR BERT HELLINGER

SEXO, ENERGIA E DST - POR AMIGOS DE LUZ, NO INSTA!

A LUZ QUEIMA ... - PARTE II

O DONO DA RAZÃO !

SEU CORPO TE EDUCANDO PARA O MELHOR!

A LUZ QUEIMA À QUEM ENXERGA PELA PRIMEIRA VEZ...

O INFERNO SEMPRE ENSINA...

" ALMA GÊMEA DE MINHALMA ", POR EMMANUEL