terça-feira, 4 de agosto de 2015

" CASINHA BRANCA " - GILSO & JORAN - 1979


Tenho andado tão sozinho ultimamente
Que nem vejo em minha frente
Nada que me dê prazer

Sinto cada vez mais longe a felicidade
Vendo em minha mocidade
Tanto sonho perecer

Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher

Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer

Às vezes saio a caminhar pela cidade
À procura de amizade
Vou seguindo a multidão

Mas eu me retraio, olhando em cada rosto
Cada um tem seu mistério
Seu sofrer, sua ilusão

Eu queria ter na vida simplesmente
Um lugar de mato verde
Pra plantar e pra colher

Ter uma casinha branca de varanda
Um quintal e uma janela
Para ver o sol nascer



Tonight.

2 comentários:

  1. Até nisso a gente se parece. Entrei no blog e queria ler alguma coisa que me emocionasse e chorei de alegria ao ver a foto e de tristeza ao ler a letra.
    Algo que me remeteu ao passado, gosto de nostalgia, mas o sonho de ter coisas simples, porque são essas que me fazem muito feliz!! "TER NA VIDA SIMPLESMENTE, UM LUGAR DE MATO VERDE, PRA PLANTAR E PRA COLHER".

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Nooossa, Angelina, nossa alma quer bem menos do que imaginamos! Nossa alma é sofisticada, mas se contenta com o simples... Queria morar num chalé, repleto de flores ao redor...

    Somente um piano na sala pequena, alguém tocando um som agradável, ou um violão... Aquele vento gostoso da tarde lá fora... Os últimos raios do sol... Ahhhh, vida booooa, sô!

    ResponderExcluir