sábado, 25 de junho de 2016

APELO AO CORDEIRO - MICHELE S/A



JESUS, MEU IRMÃO... COMO É DIFÍCIL viver entre os Demônios...
Andar em linha reta, quando o companheiro te empurra...
Procurar ouvir boas novas, quando gritam tragédias novas...
Sangue, dor, tortura, miséria!
É o Demônio da inveja aqui, somado ao Demônio do egoísmo que perturba ali...
Colocaram o nome de Humanos, mas geram filhos e não tomam tal responsabilidade, jogando nas mãos de seus genitores para continuar a vida frívola...
Passam por cima de quem quer que seja para conseguir mais dinheiro ou mais poder...
Não quer ser enganado, mas trai àquele a quem enlaçou compromisso e lealdade!
Aponta aqui e apronta ali...
Limpa aqui e suja ali...
Antes falar do irmão do que se enxergar...
Criaturas perturbadas, completamente  distantes de suas verdades, alimentam-se de suas míseras vaidades, e nunca estão saciados!
Os Demônios da Terra a estão demolindo!
Meu Irmão, sei bem que tiveram tempo e misericórdia, mas todos estão cegos de devassidão!
Querem, e nada dão!
Pedem, e nada agradecem!
Envoltos em sombras do que criam, não podem enxergar o mal que alimentam!
Lhe juro, por mim que humana tentei ser dentro do meu tempo – É impossível viver com eles!
Saudoso mantém-se meu peito com a lembrança de meu verdadeiro lar...
Eu sei Irmão, que sou uma ferramenta para a reconstrução do Novo Mundo, mas os Demônios atormentam e dilaceram toda construção em prol...
Permita Mestre, que em meu limitado entendimento possa ter sucesso na empreitada nesta morada!
Permita que o Amor que move minhas ações seja mais elevado que a pequenez dos Demônios, sedentos de Paz, febris de Calor!
Que eu possa de tal forma concluir com Luz o que aqui me prestei a servir, mas Jesus, se me for difícil e eu desistir, lhe rogo perdão por em falha me encontrar! Tem em mim a mão para o bom ato, mas a mão quer revidar quando apanha!
Clareia meu espírito com o que escrevi para essa jornada antes da consumação de meu renascimento...
Me relembre, por obséquio, que muitos precisam de mim e deles não posso desistir!
Perdão Irmão, perdão!

14/06/2016


Nenhum comentário:

Postar um comentário