sábado, 1 de julho de 2017

É TEMPESTADE SIM... MAS É SÓ NAQUELA HORA!


EU ESTAVA PENSANDO NAS ADVERSIDADES DA VIDA... Elas vão mudando de " categoria " de acordo com nosso entendimento, amadurecimento... Ou, na verdade, sempre foram como são, e nós é que estamos aptos a encará-las com maior preparo... Sei lá!
O que doeu um dia, não vai doer hoje, e em alguns casos, fazemos até questão: Na escola, primário, eu passei os primeiros anos sozinha no recreio... Eu lembro que levava meu pão com maionese na primeira série, não tinha lancheira que era meu sonho, e ficava na parede, no canto, comendo, e torcendo pro tempo passar logo e eu não ter que pagar o mico de não ter amigos - ENQUANTO QUE HOJE, EU VIAJO SOZINHA, E PREFIRO QUANDO EU VIAJO SOZINHA, rsrs...
Talvez eu sempre tenha sido sozinha, uma vez que já no primário a gente descobre como as pessoas são interesseiras, e que pra elas, amigos interessantes são os que moram em grandes casas, tem toda a família reunida, uma vida meio que cor-de-rosa... E pensar que essas " pessoas " são as crianças da minha época... Eu sei, não mudou muito, talvez tenha piorado!
Apesar de ter morado o maior tempo da minha vida na periferia da zona leste, e ter estudado em escola pública, aquele povinho do João Camargo se sentia pra caralho! As crianças não queriam se misturar comigo porque eu era pobre, e claro que eu sofria com isso... Não tanto por ser pobre e morar num barraco na favela, mas por não ter amigos! Durante a infância e adolescência foi difícil pra mim esse negócio de fazer amizades, eu era muito tímida - O OPOSTO DE HOJE, e eu achava que as pessoas eram melhores do que eu, por isso não me atrevia a puxar assunto com elas... Eu tinha baixa auto estima, e preferia me isolar... Além de pobre, eu me achava feia, e me comparava com as outras meninas! Eu era inteligente e entendia muita coisa do que os professores falavam, mas, quando eles pediam nossa colaboração sobre algum assunto, eu me calava, com vergonha de todos os outros alunos, já que eu era feia e pobre, eu não podia me destacar!
E quando eu chegava em casa, o mundo voltava a ser meu, com as pessoas que eu conhecia, na vida pobre, limitada e feliz que eu levava...  De verdade, não havia a menor necessidade de nada mudar, meu mundo era perfeito...
Talvez, a parte pior da minha infância foi ficar sozinha na escola...
E aí vem a bendita adolescência com todo o tsunami ruim que só essa fase pode fornecer ao ser humano, rsrs... Meu, minha primeira menstruação eu achei que tinha cagado nas calças, kkkkkkkkkkkkkkkk!!! Eu ainda era uma criança - AINDA SOU - e de repente peito crescendo, pêlos por toda parte, aaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhh, socorrooooooooooo!!! Eu odiei TER QUE virar mulher, quando eu ainda brincava de bonecas COM 13 ANOS... E me sentia super bem brincando! Imagine, 13 anos hoje as piriguetes esperam com muito ódio, já se sentem VIAJADAS DA VIDA, experientes em tuuuudo, e eu me sentindo um lixo!
Com a adolescência, vem a merda da necessidade do primeiro beijo, porque todas as meninas da turma já beijaram, e você não, aaaaahhhhhhh - nojooooooooo!!! Por que da infância a gente já não pode passar pra fase adulta? O pior de tudo: SE APAIXONAR PELA PRIMEIRA VEZ, POR UM BOLHA QUE SE ACHA FODA, E SOFRER, AND CHORAR, kkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!
Gente, hoje eu dou risada, mas em 1995, com meus 13 anos, eu sofriiiiiia porra! Isso quer dizer que com 60 vou rir de tudo o que passo hoje, vamos ser otimistas, pombas!
Bom, depois da adolescência, alguns momentos ruins entre 18, 19, 20 anos ainda são difíceis de digerir hoje, isso significa que congelei na minha evolução - ou que cresci?
Esses apenas 20 anos de vida só mostraram que as adversidades não nos deixam em paz em nossa jornada, desde o momento em que te tiram do quentinho da placenta da sua mãe, o negócio não tem fim!
E, por experiência, só posso dizer que não adianta fazer birra, tentar pirraçar a vida, se sabotar, seja lá qual for o seu plano de vingança contra o destino, a vida, o Universo, ou qualquer coisa que você considera grande - O RESULTADO É FRACASSO SEMPRE!
Exato, estamos condicionados a viver sofrendo forever, sem direito à pão e água pra matar a fome!
Existe a parte boa de viver, e é à ela que devemos nos prender!
Se temos a certeza absoluta, de acordo com nossa própria experiência, que as coisas ruins não vão deixar de acontecer, AS BOAS TAMBÉM NÃO, E REGRA É REGRA!
Não, eu não vou chegar em você com o papo de que o ruim vem sempre para nos ensinar... O ruim vem pra foder, pra doer, pra tirar um pedaço nosso, pra nos dilacerar! Quem vê lado bom nisso é otário, não otimista! O ótimo tem que vir do ótimo!
Aliás, eu tô bem cansada de só ter que lidar com o " superar ", bem de saco cheio mesmo... Quero o bom pelo bom, o alegre pela alegria, sem uma raíz ruim, you know?



SEM CONCLUSÃO!
30.06.2017 - 02:44hs

Nenhum comentário:

Postar um comentário