segunda-feira, 10 de abril de 2017

MINUTO DE VIAJANTE EM: E A SAGA CONTINUA... CHAPADA DOS VEADEIROS - GO


POR UM MOMENTO ATÉ ESQUECEMOS DE QUE ESTÁVAMOS lá para nos divertir, e ficamos apenas babando com o lugar...
Além do fato de eu não saber nadar, AINDA, a água estava geladaaaaassa, o tempo estava fechando bem na hora que a gente chegou, e vocês vejam que o tempo não altera a beleza na cor da cachoeira... Com o tempo abertasso deve ficar o azul que a gente vê na web...




Me dei ao luxo de colocar meu pés nessas águas abençoadas, e ficar rindo do frio dos outros... Todo mundo com os pêlos arrepiados, mas tudo por uma bela foto, até eu se nadasse...
Ficamos acho que umas duas horas por lá, o povo do meu grupo ficou mais ao redor por causa da temperatura da água, e dois se arriscaram a nadar e morrer de frio! Daí você pensa que o tempo estava frio... Negativo! Calor, sem vento, mas graças à muitas chuvas na chapada em janeiro e fevereiro, a água diminui a temperatura, mas estava um calor gostoso!



E a Cahoeirinha de Santa Bárbara? É essa que está mais azul, com a queda obviamente menor... Coisa mais linda!
Bom, depois de ficarmos por ali até cansarmos - se bem que eu não estava cansada de estar ali, fomos com fome e chuva para o Restaurante da Mata, com forno à lenha, uma comida cheirosa e igualmente deliciosa!!! Tomei suco de tamarindo, bagulho ruim!!! Tem gosto de cerveja pura, odiei, tive que colocar muito açúcar pra disfarçar... Um lugar com estrutura indígena, simples de tudo, e demasiadamente aconchegante, acolhedor!!! O pessoal super atencioso, inclusive o menininho tão bonitinho que serviu à todos... O cantor que ouviu rádio sertaneja de Goiás, cortando a lenha para nossa comida divina!!!




Tudo muito fofo, mas tínhamos que partir!
De lá, fomos conhecer a maior queda d'água que EU particularmente conheci na vida, acho que o nome é " Ave Maria ", ou algo parecido, tem a ver com expressão de surpresa, ela tem 150 metros de queda, e se você vir de lá de cima, como nós, você não vê onde ela cai, e se estiver vendo lá de baixo, não vê de onde ela vem... A paisagem com o tempo pra chuva era exuberante!!! Verde por todos os cantos, aquele cheeeeeeeeeeiro de mato...



Fomos num mirante que eu esqueci o nome - legal minhas informações né? E babamos n paisagem disposta para tantas fotos, de todos os ângulos! Aquilo com o tempo aberto deve fazer um estrago de fotografias, e o dia estava acabando, e tínhamos que ir pra " casa"... Chegamos em Alto Paraíso estava caindo o céu, foi difícil sair do carro, mas as chuvas são fortes e rápidas, nós paulistanos achamos que vai durar a eternidade, como aqui...
Eu fui a última a sair o carro, então aproveitei o motorista pra me deixar na lojinha de artesanatos da região, e comprei coisas pra mim e pra minha mãe...












Bom de lá, fui pro hostel, e fiz amizade com a mãe e filho que estavam no meu quarto, o pessoal do Sul, TRI legal, rsrs...
Choveu a noite enquanto conversávamos tantas coisas...
Tomei meu banho quentinho, e quando me recolhi para o sono, o céu de Goiás já brilhava cheio de estrelas, uhuuuu, o dia seguinte prometia...
TO BE CONTINUED...


Nenhum comentário:

Postar um comentário