quarta-feira, 24 de agosto de 2016

UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL... TÁ, MAS E O FIM QUE NÃO CHEGA?


ESSE MÊS ESTÁ FAZENDO SEIS ANOS QUE SAÍ DA CASA da minha mãe pra viver por conta e ordem minha, e me arrependo de não ter saído antes... Porquê?
Eu amadureci consideravelmente, dependendo só de mim! Saí com 28 anos, e já era bem velha pra isso, considerando que em seis anos eu vivi muito mais do que os 28 anos lá!
Eu vivi uma infância que jamais trocaria pela infância fútil e vazia de hoje, eu vivi uma adolescência típica da época, sonhando com um príncipe, bate papo com amigos na porta da escola, revolta com os pais, rsrs...
Mas, olhando hooooje, que já é longe de tudo aquilo que vivi naquele ambiente, em São Mateus, eu percebo que depois de adulta não havia mais espaço pra mim... Eu precisava expandir, eu precisava crescer LITERALMENTE, não só no RG, eu precisava pegar eu pelas mãos e cuidar de mim... E fiz!
Meu irmão saiu de casa em 2009, com 21 anos, foi mais corajoso... Talvez pelo mercado de trabalho, pela privacidade, mas também vi ele de um dia para outro, de menino virar um homem lindo!
E acho que a casa da mãe é isso... Natal, Dia das Mães, e ficar com a parte melhor! É muito mais agradável hoje minha relação com minha mãe, que até está mais estreita, talvez pela partida do meu irmão, do que foi enquanto eu estava lá... Depois que entrei na adolescência, era normal eu ficar sem falar com ela, ou vice versa... O temperamento dela é apático, " tranquilo ", e eu sou uma bomba atômica, no mesmo ambiente mar e vulcão dá catástrofes!
Foi difícil pra mim no começo, no primeiro ano inteeeeiro... Até que eu me toquei de que andar com as próprias pernas não só é uma exigência do Universo como faz um bem danado! Talvez eu tenha saído pra chamar a atenção dela, e aconteceu exatamente o oposto... Tudo o que eu desconfiava desde que nasci ficou claro, e bom... Nos damos bem como seres humanos, mas não posso esperar dela a " melhor amiga da minha vida "... Ela já me deu a vida, e acho que foi a melhor coisa que ela fez por mim! Hoje sou grata por tudo isso, mas até uns três ou quatro anos atrás eu chorava porque me sentia rejeitada... Cada um ama conforme manda o coração, NÃO MAIS, NÃO MENOS! E você só entende isso no outro quando VOCÊ ama...
Fora que, eu tive que " me virar " no mundo, deixar que MINHAS COSTAS fosse as quentes, não tinha barra da saia da mamãe pra correr quando algo desse errado, era responder por si, e foda-se... ISSO É MARAVILHOSO! É aí que mora a magia, porque, por bem ou por mal, eu descobri o quanto posso ser grande, capaz, melhorar, evoluir, " dar conta do recado ", e bóra lá!
Os melhores anos de TODA a minha vida, e eu não canso de dizer, foi minha infância... As paredes nem eram de bloco, nunca tinha bolachas recheadas ou chocolates, somente o necessário, não tínhamos brinquedos novos, e roupa uma vez só ao ano, mas eu tinha TODA  a minha família, e já que nunca sonhei em construir uma quando crescesse, aquela era minha família perfeita: Meu pai trabalhando, minha mãe limpando a casa e cantando, eu e meus irmãos brincando... O café da tarde era tão especial, pois estávamos todos à mesa... Meu pai às vezes, o restante sempre... Não precisava de riquezas, de conhecimento, explorar o mundo, ou Game do ano... TÍNHAMOS NÓS!
E aí vamos crescendo, e temos de nos formatar aos acontecimentos, ao que a vida vai tirando, e ao que a vida vai colocando... É um eterno jogo do se " encaixar ", se adaptar, e continuar, sempre, parar jamais!
Eu que hoje me sinto completamente diferente da Michele com 10 e da Michele com 20 anos ( Arrisco a dizer que sou diferente  até da Michele com 30 anos, esses dias...), diria que sou exatamente a Michele ESPÍRITO, a Michele que eu vim pra ser, ou precisava ser... Talvez eu não tenha encontrado meu eixo, talvez eu não tenha conseguido tirar completamente o véu de minhas verdades, mas EU SEI que estou no caminho... Talvez nem haja mais tantos MESES para a humanidade de agora - agosto de 2016 - mas não era pra eu ter vivido muita coisa do que pedi à Deus... Eu não vejo nada pro meu futuro, como se fosse tapado de propósito para que eu vivesse somente o agora, e não esperasse nada... Parece que o que vivi no passado foi muito mais do que tenho pra viver daqui pra frente... Não vejo nada, não sonho mais com nada, como já sonhei na juventude, e não planejo nada! Apenas vou vivendo,e não sei se por falta de motivação ou pelo bom senso moral de que devo apenas viver, sem questionar, sem divagar, sem esperar pelo amanhã! Sabe, falando assim, me sinto uma árvore seca, sem frutos, sem nada, mas só falando... Na prática, não me sinto assim... Talvez eu tenha descoberto que não é de todo ruim largar-se na mão da vida, e ir vivendo conforme der...  VAI QUE EU DESCOBRI O SEGREDO, RSRS...
Sabe, eu não tenho mais aquela fome de brigar pelo que é meu, afinal, o que é meu? O que de fato me pertence? O que vou levar daqui comigo??? Meu, que papo ante-morte, nem tô afim de morrer, tenho muita estrada terrestre para desbravar... ( Nunca pensei que fosse ter medo de morrer, até acontecer com meu irmão! Até me tocar de que é possível, por mais que minha consciência soubesse que é óbvio! - Não é medo do depois, do durante a morte, mas de perder o que há de bom aqui... Eu não juntei ouro, mal tenho uma conta no banco, mas tenho meu neném pra eu cuidar e faço questão que seja eu... Eu sei, desde o dia que eu peguei ele, que não vou cuidar pra sempre... Eu disse pro meu irmão no telefone, que estava preocupada com o fato de que iria morrer antes do gato, e com quem ele ficaria? )
Ahhh, o Amor... Como já fez parte dos meus sonhos de menina... E como sempre esteve loooonge da minha realidade, das minhas trilhas... Nesse ponto, vejo minha vida como um túnel escuro e sem fim... Ando, ando, me canso, sento, choro, deito, durmo, acordo e o túnel continua escuro, sem o menor rastro de Luz... Rs, talvez eu seja a Luz, e talvez eu esteja procurando por mim... Mas aí é que está: Antes eu andava nesse túnel escuro, procurando... Hoje não me importo se não encontrar a Luz, eu sei que vivo bem sem ela, com tudo o que passei no túnel, ele me ensinou que não é tão inimigo assim...
Nada do que eu quis aconteceu, ou aconteceu, mas não como imaginei, desejei... O Amor jamais aconteceu, de nenhuma forma... Alimentei sonhos, cenas, teatros mentais, e esses foram meus " amores " por tanto tempo... ( Porque tô chorando? )
A vida, a experiência, me ensinou que é imparcial, que porra, se meu irmão se foi, tudo de RUIM pode acontecer... Mas, que exemplo do que é BOM eu tenho para que eu acredite no BOM do futuro?
Eu me sinto uma criatura completamente oposta ao ser humano... Tudo em mim é anormal, e isso assusta a muita gente, MAS NÃO À MIM!
Luto dentro de mim mesma com as injustiças que presencio diariamente, mas é eu comigo... Os motivos em sua maioria estão no mundo, mas o único lugar em que sou verdadeiramente ouvida é aqui dentro... Eu discuto, eu me entendo, eu tento me acalmar, eu oro, eu converso com o Avatar Cósmico, Ele me conhece, Ele deve me entender... Sabe? Ele não conseguiu mudar seu próprio planeta, quem sou eu??? Cansa ser estranha no meio de gente normal... Eles vão e vem, correndo, e eu fico ali, no cantinho olhando, e me identifico muito esporadicamente com uns, me enojo da maioria...


... Sem mais...

Tonight.

Nenhum comentário:

Postar um comentário