sábado, 23 de julho de 2016

" VIDA É MOVIMENTO " - FESTA JUNINA AACD, OSASCO - SP - SEIS MESES











EU TRABALHAVA NO SHOPPING IBIRAPUERA EM MEADOS DE 2003, e quando o ônibus passava pela unidade da AACD, eu sentia ímpetos de descer e fazer uma visita, e nunca fiz... Naquela época, num "mundo moderno ", talvez eu não tivesse coragem de ser mais humana, eu era apenas " mais uma "...
Uma ou duas semanas depois que meu irmão voltou pra verdadeira terra, eu tomei a decisão de ajudar instituições de caridade, todos os meses, no dia 02, e assim tenho feito...
Quando li sobre a fundação da instituição Associação de Apoio a Criança com Câncer - AACC, eu entendi perfeitamente a iniciativa daqueles pais, que perderam seu amado filho pra doença... É uma vontade de ajudar sem tamanho! " Ahhh, mas perdeu... ", e alguma coisa na gente, depois de uma experiência dessa, fica graaaande, imensa, e cheia de Bem Doar!
Nem todo mundo que perde o irmão sente doer como doeu em mim...
Nem todo mundo que tem um ser amado na cama de um hospital vai tirar dali boas lições como eu tirei...
Nem todo mundo vai aceitar a partida, e enquanto ele podia respirar, eu não aceitava, hoje é diferente...
E NEM TODO MUNDO ENTENDE O QUANTO AQUELE SER APARENTEMENTE NORMAL EM MEIO À SOCIEDADE SIGNIFICA OURO PRA GENTE!!!
Enquanto a Fundação Bradesco com suas talentosas crianças tocavam, o nó na garganta apertava, porque ele não está mais aqui, porque não posso ligar pra ele e partilhar minhas experiências... Porque, simplesmente, a alma, como todo o seu Amor, não se reduz ao português mais bem expressado!
Já faz seis meses que o mundo pra mim girou de outra forma... Ou seja, há um ano atrás, ele ainda estava aqui, e era de fácil acesso... Sabe, eu sentada, comendo as comidas típicas de festas juninas, olhava aquelas crianças no qual essa respeitável instituição ajuda, de todo coração, pensava no meu irmão, em mim, na minha família, nos meus amigos...
Foi difícil pra mim olhar meu amor limitado à um leito de hospital, entubado e ligado a vários aparelhos, sem poder falar nem comer... Imagine essas mães, que tem seus filhos nascidos assim, e tiveram que adaptar toda sua vida à essa realidade, e amá-lo, a tal ponto de abrir mão de todas as outras coisas...
Quantas milhares de vezes acordamos e não queremos levantar...
E as tantas coisas boas que podemos fazer com os movimentos das mãos, dos braços...
Usar nossas pernas para correr, dançar, nos exercitar, frequentar mais a casa da mãe... Ir ao encontro das pessoas que nos são caras...
Como somos horríveis, pois é difícil entender o quanto valemos ouro, o quanto nossa saúde é a coisa mais importante da vida, o quanto  A VIDA É MOVIMENTO, constante, sem trégua!
Se não é o corpo em movimento, é a mente planejando, ou o coração sonhando... NÃO PARAMOS!!!
Nem todo mundo desperta mais cedo ou mais tarde para a vontade de ajudar! Não basta ajudar com dinheiro ou objetos, mas com a alma, pois quando ajudamos alguém, o Bem vem em dobro para nós mesmos!
É muita gente que me critica porque eu sou o que sou, vivo minha vida, e não peço nem dinheiro nem dependo da opinião de ninguém, enquanto eu só queria que me copiassem, ao invés de falar!
" Falem bem, falem mal, mas falem de mim! ", eu prefiro que não sujem meu nome e minha memória com tanta maledicência, eu sei, eu conheço o ser humano que habita em mim, e não dou o direito de me vulgarizar em nome de despeito! Que tivessem no próprio peito a metade do Amor Maior que tem em mim, mas é mais fácil apontar o dedo pro outro do que usá-lo para si mesmo...
Pra muita gente eu não presto porque falo palavrão, e se o mal da humanidade fosse SÓ isso...
Enquanto no mundo existir pessoas que enganam, violentam, machucam, ignoram, viram as costas para outras pessoas, quem somos nós alguns para exigir um mundo melhor? Nós alguns é que estamos no planeta errado, e não há bem AQUI que seja bem quisto! Eles estão na merda, e não se atreva a tentar tirá-los, pois que não presta é você!
portanto, deixa eu ir ali, fazer todo o bem que existe no meu ser à quem aceita de bom grado, à quem sorri com meu sorriso, à quem já entendeu que com bem menos nos tornamos grandes, porque por índole é o que somos!
Se sentir ímpetos de ajudar, não espera a "chance", ou " oportunidade"... Faça o que seu coração manda, não se importe com o que digam, quando fazemos o mal ou o bem, nenhum nunca é aceito, e como volto a dizer: Aqui é terra de quem reclama demais e faz de menos! Eu escolhi fazer mais!

TONIGHT











Nenhum comentário:

Postar um comentário