quarta-feira, 16 de março de 2016

" DEPOIS DE VOCÊ " - JOJO MOYES


À TODOS AQUELES QUE PERDERAM ALGUÉM, mas, principalmente, àqueles que perderam a si mesmos...
Eu não lembro se falei aqui no Blog sobre o livro " Como Eu Era Antes De Você " - Jojo Moyes, mas, para quem não leu, posso garantir que prende! Se você vai gostar ou não, aí já não cabe à mim, nem à Jojo... Lembro que quando terminei de lê-lo, eu fiz uma lista no Word, sobre todas as coisas que faria em 2015, e tinha principalmente viagens, e não fiz 90% das que idealizei... Na lista também tinha pular de paraquedas - MORRO DE MEDO DAS ALTURAS, e tinha doar sangue, o que deveria ter feito até julho, pois em agosto fui me meter no Mato Grosso!
Fato é que... Will Traynor perdeu sua liberdade, e essa pra mim é a única coisa no mundo que não se compra! Não há limite no Amex que pague... E a indignação dele com seu estado físico, sabendo ser um homem que adorava e valorizava sua liberdade, enfim, eu posso imaginar que ficaria tão indignada quanto ele, eu prefiro andar à pé, mesmo que demore a chegar, do quê me sentir presa num carro!
Ele não é nada coitadinho, não era santo nem depois da cadeira de rodas, e porra, me inspirou, me instigou, fuçou aqui dentro, e me deu um senso de dignidade tão grande! Um valor à mim e à minha vida! Não fiz em 2015 praticamente nada do que planejei na tal lista, mas meu ano foi o melhor!
O mês de abril foi financeiramente crítico, e graças à isso, mandei todo mundo pastar, inclusive o dono do mundo... E o mês de dezembro, bem... Foi o mais difícil da minha vida!
" Depois De Você ", é como se usasse a mesma personagem, mas contando ooooutra história, não vou me aprofundar nesse assunto, tem gente que ainda não leu... O tipo de livro que a Editora propõe ao autor continuar, e ele PRECISA ter uma continuação em mente... Me surpreendi com o final! Positivamente...
É que Louise Clark que me irrita, e só me dei conta neste segundo livro... (Porquê o primeiro só dá Will...) ... Muita boazinha, muito " ajudar todo mundo ", abrindo mão de sua própria vida... Me arrebentei tanto sendo como ela... SÓ DÁ PRA ESTENDER AS MÃOS AO PRÓXIMO, QUANDO ESTAMOS CONOSCO!
O livro lembra meu irmão, desde as primeiras páginas... Difícil conter a dor, difícil conter as lágrimas, e todas as lembranças que se passam todo santo dia em minha mente...
Por outro lado, o acontecimento em si é tão extraordinário, tão significativo dentro de nós, mesmo que negativamente, que perante certas situações, nós amadurecemos!
Não temos " todo tempo do mundo ", como canta Renato Russo... A qualquer momento pode ser nosso último momento! E isso nos dá uma responsabilidade de viver mais profundamente, de corpo inteiro, DE VERDADE, respeitando o que somos, o que gostamos, o que queremos, o que sentimos! Toda a merda alimentada pelo orgulho vai pro saco quando paramos num leito de hospital, seja por nós mesmos, seja para visitar...
E depois, como diz a música " Epitáfio " = Devia ter amado mais, ter chorado mais, ter visto o Sol nascer... Quero dizer: Há necessidade de chegarmos ao ponto de não ter volta, para que saibamos o quanto é maravilhoso viver? Ter que aturar certos desaforos??? Ter que desistir porquê acha que já perdeu, mas nem chegou no fim?
Porra, a gente treme só de pensar que pode encontrar fulano na próxima esquina, e se você está na cama de um hospital, VOCÊ SÓ CONSEGUE LEMBRAR DE VOCÊ!!! Eu sei disso, eu também estive em uma...
Quantas pequenas coisas deixamos de lado porque estamos sempre correndo? O animal na rua queria acarinhar suas pernas, mas você passou correndo, não dava pra parar dois segundos! Porquê não gastar seu dinheiro com uma boooooa comida? Porquê, depois de tanto desaforo que aguenta naquele seu serviço, não comprar aquele jeans caro, ou aquela bolsa maravilhosa, ou aquele Cruzeiro, meu bem??? Quem conhece sua luta? Quem levanta todos os dias pra enfrentar o mundão, mesmo que não consiga enfrentar o próprio espelho???
O meu irmão viveu! E talvez, eu jamais aceite que morreu, ou como morreu, mas de qualquer outra forma eu não aceitaria, e era a vida dele, e não a minha! Ele viveu o quê queria viver, ele foi lá, deu a cara pra bater, se arrebentou inteiro, mas não foi embora com a culpa de ter se privado de nada... Seu sonho era se ver magro, e conseguiu! Era talentoso, era criativo, uma pessoa humana e boa, orgulhoso sim, tudo pra ele era aparência, mas quem de nós não peca pelo excesso? Eu sou medrosa pra caralho, quero controlar tudo, corro do quê não posso controlar, e me fodo, perco muita coisa! QUEM TÁ SE FODENDO??? A Michele... E assim é o outro, e assim é você que lê! Cada um de nós é idiota o suficiente para alimentar nosso lado negativo, e deixar de viver muita coisa positiva!!!
Will Traynor, bem como meu irmão, deixou a parte mais negativa por último, e talvez a inevitável!
Coloca em Word, TUDO, TUDO, TUDO o quê você já passou de ruim na vida! Desde a tenra idade, desde onde você lembra... Olha tudo o quê conseguiu passar e hoje, consegue se segurar em pé = PALMAS PRA VOCÊ, UMA CRIATURA EXTRAORDINÁRIA!!!
Agora, tá na hora de se olhar com maior respeito, valor, e buscar viver todos os dias como se fosse o último dia, AFINAL, quem de nós sabemos quando será?


Now.

Nenhum comentário:

Postar um comentário