quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

VONTADES QUE VEM DO NADA...


SABE AQUELE DIA EM QUE VOCÊ TEM VONTADE  de viver uma paixão avassaladora???
De ser olhada, de ser querida, de ser solicitada, de ser paquerada da forma mais tímida e descarada possível...
... Aquela vontade louca de ser a protagonista de uma profunda história de amor dos livros da Zíbia ( Gasparetto )...
Daqueles amores impossíveis, permitidos apenas em sonhos... ( Ou pelos becos escuros dos vilarejos, rsrs...)
Que vontade de ser amada!!!
Desejada, como as mulheres do século XVIII, com seu vestidos bufantes e seios bem pouco escondidos, de pele sedosa, cabelos pesados e cacheados, 14 anos de idade e cheia de promessas...
Cortejada por centenas de bons partidos para meus pais, porém, com um coração que pertence àquele... Àquele único ser que, de certa forma, com sua forma única, nem sabe o quanto é importante pra mim... ( Minha cara essas coisas né? Nem pra sonhar, eu sonho com casamentinho, filhinhos, fotinhas felizes...)
Um amor devastador!!!! Grandioso, forte como rocha, profundo como só um grande amor pode ser...
Cheio de promessas, cheio de desejos, cheio de verdades!
Aquela pintura do século XVIII, que fica no centro de uma sala qualquer numa casa normal, no ano de 2015, onde qualquer visitante vá querer saber quem é a mulher fascinante da pintura...
É... Não sei bem se estou desejando isso hoje, ou se estou rememorando meu passado... Não lembro, não sei...
Sei que sinto saudades de me sentir viva!!!
De não passar despercebida, de ser pra alguém algo além de mulher, amiga, beleza ou carne...
Eu tenho 33 anos, e nunca vi um homem apaixonado por mim... Tem aqueles que acharam que estavam, mas, essas coisas não nos enganam! Quando é verdadeiro, a gente sente... Sabe??? Ter aquele valor tão grande pra alguém... Ser tãaaaao bonita pra ele, como as flores são pra mim!
Eu só percebo que sou mulher humana do sexo feminino quando vejo olhares agradáveis em minha direção! Digo isso pois, na maioria das vezes, sou só uma ferramenta... Sou útil, não imprescindível, para ninguém!
Sou uma pessoa que inspira alegria, vida, aproveitar, ser você, isso e aquilo... Maaaaas, me pergunto, será que tiro o sono de alguém? Será que isso já aconteceu? Será que existe algum homem no mundo que consiga me enxergar além daquilo que eu mostro pra todo mundo? Será que algum sapo tem vontade de me beijar para virar príncipe??? Sim, porquê... Não sou mulher de príncipes... E não sou porque não sou uma princesa... Sou a gata borralheira que esfrega o chão e canta para os pássaros, sonhando com o dia que será amada... Essa fortuna pra mim é imensurável, a mais cara de todas! As princesas são perfeitas diante do espelho e de suas aparentes vidas felizes, mas não são felizes de fato, e elas combinam com os príncipes que buscam mulheres - aparências... Eu sou intensa demais pra viver de aparência, eu sou real demais pra ser capaz de mentir pra mim... Sou mulher de sapos, que fica em volta à lagoas, sentindo o cheiro do verde, e o som das águas... Sou feliz no meu mundinho piquititico, com pés descalços e lama até os joelhos... Sou do povo, falo com todo mundo, gosto de piadas, e sorrir até amanhecer... Não nasci pra viver de perninha cruzada, não nasci para príncipes!
Well, mas eu já estou ficando velha, e nem os sapos vão querer ouvir meus cantos...
Minha pele não é a mesma que há dez anos atrás, nem meus cabelos, nem meu aspecto físico... Me acho mais bonita hoje, mas mais amarga, mais pé no chão, mais realista!
Nasci esperando encontrar meu amor do passado, mas ele não deve estar na Terra...
O mundo está se acabando gradativamente, e provavelmente, vou morrer sem rever meu amor perdido... Rs, vou morrer sem tantas e tantas outras conquistas, assim como taaaaaaanta gente...
Mas, porra... Aqueles braços apertando assim... Sem querer largar, sem cessar, cheios de urgência, cheios de fome, faz um bem danaaaaaaaaado di bão!!! Aqueles lábios escondidos nos pêlos, cheios de sede, tão insaciáveis e incansáveis... Tão meus! E aqueles olhos tão furiosos quanto doces... Tão desesperados, quanto aliviados... Só pra mim, só em mim!
" Toque, poder, de tocar "...
Ahhh, o Amor... Nunca deixou de existir em mim, mesmo passando fome...
Juro que eu queria ser uma mulher normal, me deitar com todo mundo, foder com o coração de muitos caras, e continuar minha vida sem culpa de nada, sem arrependimento de nada, e só viver de " tesão "...
Maaaas, acho que nessa última encarnação, eu escolhi nascer com coração no kit... Não ganhei nada com isso, portanto, sigam meu exemplo e vão metê com todo mundo, assim, ao menos umas gozadas dá pra tirar dessa vida, rsrs...


Tonight.

Nenhum comentário:

Postar um comentário