segunda-feira, 7 de setembro de 2015

FORMAS ENGENHOSAS DE NOS FAZER ACORDAR...


RS, EU E MEU PATRÃO, NÃO FAZ MUITO TEMPO, estávamos conversando sobre homossexualidade... Ele dizendo que os homens devem fazer o que quiser com seus buracos! E as mulheres, ele culpava os homens por ter aumentado o número de lésbicas...
" Seu José, é que nós mulheres temos medo dos homens "...
" Como assim medo? "...
" Não é medo de violência nem algo assim, mas dele se tornar tão importante para nós, e passar por nossas vidas como um trator, e nos deixar o bagaço... Nenhuma mulher vai confessar isso, mas nós temos medo dos homens, portanto, deve ser emocionalmente viável ficar com mulheres, não há ameaça de nada... "
Ele pareceu confuso, mas entendeu o que eu quis dizer!
Todo mundo que tem medo de amar é porque associa o amor à dor, e é o meu caso! Por isso o número de homossexuais aumentou - NA MINHA OPINIÃO -, por isso tem gente que prefere dormir com todo mundo do que tentar com determinada pessoa! Morre de medo de DAR CERTO! Sim, porque se der certo a princípio, pode vir a dor logo depois... Por isso tem gente que casa com o primeiro que aparece... Sabe que jamais vai esquecer o amor da juventude, mas tenta de alguma forma ser superior aos próprios sentimentos... Por isso tem gente que vira padre, freira, morador de rua, puta, e assim vai... Por trás de algumas histórias, existe o medo de ser inteiro de alguém, e não haver troca! E esse medo só existe em quem já sofreu...
Voltando de Mato Grosso, eu me peguei em devaneios com um cara que não deve lembrar da minha existência, apesar d'eu ainda parar pra pensar o que ele pode estar fazendo neste exato momento... Queria que ele fosse casado, que tivesse alguns filhos e levasse uma vida " feliz ", dentro de um padrão mais próximo possível do normal... E eu me deliciava com putarias imaginárias à respeito dele, e o desejava, e sonhava com ele... É alguém que não quer nada comigo... É alguém que vive perfeitamente bem sem a minha presença... E é alguém que, enquanto eu dispensava sonhos com ele, devia estar dispensando carícias reais com outra... Eu não sei se é o que ele realmente é, ou se o grande homem que vejo nele não passa daquilo que eu gostaria que ele fosse... Talvez, a verdade me seja decepcionante, pequena demais para minhas perspectivas! E daí, a vida dá um jeito de te mostrar o que é um homem além de nossa imaginação...
Assusta a idéia de que alguém pode me olhar além do que minha imagem mostra... E que pode ver claramente que toda essa minha resistência é medo... E que se importa comigo, e que me quer, talvez, além do que eu mereça... Eu me senti tão viva, tão existente, tão querida e desejada... Sentia o calor queimar cada pedaço do meu corpo, como o fogo do vulcão que está para entrar em erupção! Sentia o amor, não necessariamente direcionado à mim, mas Amor de quem faz as coisas por amor... De alguém que seu passado não conseguiu corromper seu coração! Pensando nisso, me sinto tão pequena diante de suas atitudes tão generosas...
Eu sei que nunca mais vou ver esse cara... Sei porque destinos felizes só existe nos filmes... Sei porque nossos caminhos são diferentes... Sei porque, não tenho moral nem mérito para conseguir um homem de ouro... Ele precisa da mulher de ouro!
Mas, de uma coisa eu sei com essa história: Eu precisava lembrar que eu ainda podia amar! Eu precisava sentir pulsar em minhas veias o desejo de perder o medo e me entregar... Eu precisava acreditar que não estou perdida, que não sou só uma máquina de ajudar, mas que posso ser ajudada... Que não sou auto suficiente, que não tenho mais poder que o frio, e que o cobertor veio de um coração quente... Se esse cara, em apenas uma madrugada, tinha uma missão, foi a de salvar alguém completamente esquecida, por si mesma! Eu me senti linda, me senti olhada, alguém cuidava de mim... Como agradecimento, eu desejo que em sua próxima viagem, a moça da poltrona 39 pergunte seu nome, ele merece! Um anjo... Um anjo!


Now.

Nenhum comentário:

Postar um comentário