sexta-feira, 12 de junho de 2015

... PARA O SEU DIA...


Hoje no trem, eu estava do lado de duas moças que conversavam sobre a proibição de roupas do namorado de uma... Ele não deixou ela usar determinada peça, e ficou bravo, deu bronca e de cara feia pelo resto do dia...
O meu vizinho namora uma moça que banca ele em tudo... Faz as compras no supermercado pra ele, paga o aluguel dele, a pensão dos dois filhos dele com a ex, entre outros caprichos... Ele, além de não trabalhar, não faz a menor questão dela na vida dele, apenas a usa pra fins puramente financeiros... Ela é bonita, tem seu carro, é de família, mas ele não se importa...
Daí eu fico pensando... Será que o ser humano se condiciona a determinadas situações por amor? Por carência afetiva? Por baixa auto estima? Por não se amar? Pra provar para os outros que não está sozinha??? O que que rola no cérebro de um ser desse, como dessas moças?
O homem admira uma mulher dona de si, destemida, espontânea, alegre, aquela que chama atenção - tanto pelo físico como pelo humor... Mas, a maioria deles não procura mulher assim pra namorar, pra casar então... Um homem com baixa auto estima jamais vai se sentir feliz ao lado de uma mulher que brilhe mais do que ele... Ele chama a roupa dela de vulgar, mas é só a sensação de domínio, o que ele quer... Manipular a mente dela falando de ciúmes, e ela bate no peito pra dizer que ele é louco por ela... Com ela ele proíbe, com as outras ele adora, aquela roupa mais decotada... Que homem ciumento, ui!
Sempre detestei chamar amigas para um rolê qualquer, no boteco da esquina, e ela dizer que vai perguntar pra " fulano " se ele deixa... Ela não pode usar tal roupa, e ponto final! Tradução: Ela não pode aparecer, ela não pode existir, ela tem que se esconder, e ser o fantochinho, o brinquedinho, o objeto de tortura psíquica!
Eu sei que, homem nenhum jamais vai lutar por mim, por mais interessado que seja/esteja, porque ele não vai poder me dominar, e sabe disso... Não sou obediente a ser humano nenhum que não seja eu mesma... Nem minha mãe, nem meu pai, nem um filho, NINGUÉM! Uso a roupa que eu quiser, desde camiseta escondendo a bunda, parecendo um moleque, até o shortinho que mostra tudo! Entro e saio da onde eu quiser, e se tiver que ser sozinha pra não aturar homem cuzão, será! Não vou deixar de falar palavrão pra parecer uma moça comportada e apresentável à família... Eu sou uma individualidade livre! Eu sou um ser, com gostos e vontades, com uma bagagem inimaginável de experiência ao longo de todas as minhas vivências, um ser infinitamente bom e adequado, sou parte com o Universo, sou uma das estrelas do imenso manto escuro no Cosmos, e não vai ser homem nenhum, nem Brad Pitt nenhum do mundo que vai conseguir o efeito de eu deixar de ser eu...
Com isso, talvez eu jamais vivencie o amor, talvez eu jamais possa trocar carícias num longo final de semana, talvez eu nunca ouça " eu amo você ", e isso é triste, ao menos pra mim... Qualquer homem em sã consciência vai ter vergonha de estar com alguém louca como eu, que pra ele é um risco de qualquer coisa... Como sou alguém que ele não pode dominar, então, na cabeça dele, ele pode levar um belo par de chifres, ele pode passar vergonha com a família e amigos... E ele não vai me amar, mas passar a me odiar...
O sonho dos homens é encontrar uma mulher perfeita: Fisicamente em harmonia, uma mente equilibrada, centrada, madura, com palavras certas na hora certa, e que ele possa apresentar para todos como a mulher de sua vida... Sabe, relendo esse parágrafo, eu penso que a maioria das mulheres que eu conheço tem esse perfil aí... São absolutamente ideal para namorar, casar, constituir família... E onde está então o problema dos homens solteiros, que buscam a mulher amada? Podem ficar tranquilos, Michele S/A eu só conheço uma, você não vai correr o risco...
Parece que tô falando com sarcasmo, mas eu sei que ser eu só é bom e viável para mim, que só eu gosto de mim pelo que eu sou, só eu me aceito, e jamais me trocaria por ninguém, mas as pessoas tem medo de que eu vá constrangê-las... Não são só os homens não, até amigas, ou ex amigas, tem medo de minhas atitudes! (Me interna, é a solução!)
Sabe? Às vezes dá vontade de voltar no tempo, não sei exatamente em qual, e escolher qualquer coisa, ou não escolher, mas apenas me deixar levar, e ser só uma mulher, apenas uma mulher, que encontra seu homem aos 18 anos, casa-se e vivem cinquenta anos juntos... Mesmo que role muitos chifres, muita palhaçada, não importa, mas eu me sentiria integrada às massas... Eu teria o Natal dos meus sonhos, com uma família enoooorme, muitos presentes na árvore, meus filhos, meus netos tirando selfies comigo e postando no Face que me ama... Sabe, só hoje, só por hoje, eu queria ser igual, eu queria não pedir nada, não exigir nada, não ter personalidade, não usar minha própria mente, porque tudo isso, foi ruim pra mim... Eu jamais vou viver uma amor dos sonhos porque os homens da realidade jamais me aceitariam! Eles não me aceitam, por isso nenhum me liga, nenhum me manda email, mensagem, ou me procura, ou tenta sequer... Rs, e ainda acham que eu me acho o máximo e que chove homem na minha horta... É horrível viver em sociedade quando se é único!
Eu... E Eu, sou a pessoa que mais sei o quanto isso me dói, e mesmo assim, de mim eu não abro mão! Prefiro perder toda a humanidade, mas à mim não! Não vou viver um conto de fadas, não vou ter um ombro pra chorar, como agora, não vou ter uma boca pra me acordar aos beijos, nem palavras que me deixe excitada, mesmo à distância... E isso é o que eu mais quero, e isso é o que eu não vou ter! Esse é o meu preço, parcela única, e impagável, já que o preço é abrir mão de mim, eu jamais vou pagá-la!
Eu sou livre pra fazer o que eu quiser, pra dizer o que eu quiser, pra ser o que eu quiser, mas sou infeliz... Talvez, se eu fosse comportada, algo que definitivamente não sou, eu teria todas as chances de de ser a mulher dos sonhos de alguém... Aquela que o faz passar a noite acordado... E que não lhe causa pavor, nem repugnância...
Eu queria ser normal, eu queria ser igual, mas eu queria ser amada! Queria ver nos olhos de alguém o brilho de alegria e satisfação, e que fosse por um dia, mas sentir o sabor disso!
Eu não posso mais voltar atrás do que eu sou hoje... E meu caminho eu vou seguir sozinha!
Esse Deus do povo me deu o dom de amar, e pagar com o preço de não ser amada! De querer, com o preço de não ter... Eu estou envelhecendo, e o que foi de minha juventude com o amor? Rs, não foi... Não é!
Eu não acho que os homens gostam de mulheres como eu, eu tenho certeza que eles detestam! Eu penso por mim mesma, e isso já é um grande motivo pra ficar com os dois pézinhos pra trás... É engraçado, como à princípio eles até conseguem se encantar comigo, não sei se pela aparência, se pelo jeito de moleca sorridente... Depois de meia hora de conversa, querem sair correeeendo, e eu já cansei de passar por isso...
Se o problema são as roupas curtas, talvez eu use saião e vestidão pra esconder formas, curvas e afins... Se o problema é a boca suja, talvez eu troque caralho por caraca, foda por legal, puta que pariu por é fogo! Se eu conseguisse deixar de ser eu, talvez alguém sentisse que não há resistência, e se aproximaria, mas de verdade, não sei, é um risco... Eu poderia fazer um teste, mas, por quanto tempo eu aguentaria não ser espontânea, me segurar aqui dentro, me esconder como se eu fosse uma doença contagiosa???
Rs, se um homem tiver que ter medo de estar comigo pelas ruas, ou com vergonha do que eu fizer, eu prefiro que ele seja feliz com alguém adequada à ele... Não, não é porque eu nasci e me criei numa favela não, a mulherada de lá é normal... Todas elas sabem sair comportadas numa foto, eu não aprendi isso... O ambiente não me influenciou a ser o que eu sou hoje, e com tudo o que assisti de camarote eu aprendi muita coisa, mas nada me inspirou a copiar!
Sabe? Eu digo que a mulher tem que se impôr, tem que se respeitar, se colocar em primeiro lugar, mas porra, na prática, essas que não fazem isso é que tem a oportunidade de viver a felicidade... Elas estão tranquilas vivendo sua vida com seus maridos e amantes, mas aparece um terceiro, e esse sim é o amor da vida dela, e ela teve essa chance!
Só por um dia, eu queria deixar de ser eu, e se funcionasse, talvez me largar pra sempre, onde eu me achei! Mas isso é um sonho, eu não vou poder suportar um homem alcoólatra, que escarra na rua, come de boca aberta, enfim, seria um pesadelo! Tem muita de muita mulher cortando os pulsos por causa de um cara assim, e eu cortaria o meu pra nunca chegar perto de um cara assim...
É horrível, é triste, é de dar dó, passar tanto tempo da querendo alguém que jamais vai te procurar... E é uma sensação de impotência, não conseguir tirar essa expectativa do peito... " O meu grande dia vai chegar e eu vou viver o que eu mais sonho ", e aí eu me pergunto, quando foi que a vida fez o que eu quis? Ou é do jeito dela, e você aceita calado, ou foda-se, pra ela tanto faz... Eu já disse que a vida tem inveja dos humanos... De mim então, é um recalque do caralho!
Nada na minha vida deu certo, se é que eu planejei alguma coisa... Como diz os memes do Facebook, nessa hora me perguntou se valeu toda aquela corrida, com milhares de espermatozóides, pra atingir o óvulo! Tudo falta, em todos os sentidos... Não estou bem de saúde, preciso de médicos pra várias coisas... Não estou satisfeita com a minha vida profissional, minha vida financeira não me fornece sequer o básico... Vivo em condições altamente limitadas de moradia, e não tenho condições de mudar isso... Queria um gato preto, mas não dá pra ter mais de um gato... Queria conhecer o mundo, mas tenho pouco tempo, e pouco dinheiro... Não tenho amigos... Não sei o que é o amor, e todas as suas travessuras... Mal tenho uma família, e não vou formar uma minha, já que eu só faria isso por amor... Com taaaaaantos espermatozóides, insisto, acho que me superestimei... E se eu for parar pra pensar, a vida dos meus irmãos não é muito diferente da minha... Não sei que antídoto meus pais usaram na hora do bêàbá, mas nós quatro não tivemos sucesso em nada! E com essa história de mundo acabar, não vai dar tempo! Porque o Deus do povo permite que um casal de favelados coloque quatro filhos no mundo se não tem condições de instruir, educar, amar, motivar, cuidar, " como se deve "??? Porque não deu essa oportunidade tanto à pais que lutam fazendo tratamentos caríssimos para ter filhos como para aqueles espíritos que vão nascer e acrescentar alguma coisa por aqui??? Que mal eu fiz para que eu não conquistasse nada???
Não quero saber da minha inteligência nem da minha influência sobre a vida das pessoas, quero esgoísticamente pensar na minha droga de vida, que não brilha! Em nada!!!
Só quero aqui, fazer você que lê entender, o quanto você é milionário, por que alguma coisa na sua vida deu certo! Porque, se você sofrer um acidente, alguém vai sofrer, alguém vai correr no hospital pra te visitar... Alguém se importa com você, senão por amor, por costume, por amizade, por carinho! Alguém se importa com você, alguém quer você vivo, alguém faz questão de ouvir a sua voz... Você é rico, porque alguém se desespera, quando você não dá notícias! Porque alguém não dorme enquanto não ouvir o seu " boa noite "... Porque alguém espera o barulho das suas sacolas de mercado...
E se não fosse o Facebook, se não fosse meu querido Blog, quem acompanharia minha vida? Minha invejável vida??? Quem saberia que eu fui, que eu voltei, que graça teve, que cor era??? Quem se importaria com o que eu digo?
Eu estou muito triste, e não quero mais ficar escrevendo, só quero chorar, mas antes, por favor, por caridade à mim, por piedade: Entenda que sua vida vale ouro!!! Hoje é dia dos namorados, aproveita, mas aproveita mesmo, você não sabe quando isso pode acabar, nem quando essa pessoa que está aí vai querer distância do seu cheiro... Esqueça a internet, esqueça os amigos, esqueça qualquer compromisso que não seja o de se entorpecer de amor, de beijos, de braços, e de mãos pra todo lado! Se entope do que é bom, vai que um dia falte, daí você vai precisar de estoque...
Mas, por obséquio, faça-se, permita-se, sinta-se amar!


Nenhum comentário:

Postar um comentário