domingo, 21 de junho de 2015

O FANTÁSTICO MUNDO DOS SONHOS...


Poucas figuras são capazes de ilustrar fielmente o que é meu mundinho interior, ou o mundo que seria perfeito pra mim...
Quando a gente é criança, o que mais desejamos ao crescer é nos tornarmos adultos, e uma coisa não é consequência da outra...
A gente se imagina sendo importante naquela empresa, daquela cidade, e pegando nosso dinheiro e gastando com uma lista de coisas desnecessárias, rs, não é mesmo?
Mas, a terrível realidade é que muita criança não é feliz sendo criança, e muito adulto não é feliz sendo adulto...
Eu particularmente, era tão feliz quando criança e ciente disso, que até hoje estou na luta para não crescer...
A criança tem a vantagem de viver um conto de fadas, uma magia sem fim, desde a hora que acorda, até a hora que vai dormir... Eu vivia em castelos, cavalgava no verde das fazendas, andava de mãos dadas com a Lua e tinha poder sobre a chuva! Hoje, mal olho direito para o céu, e claro, me recrimino por isso...
Eu já saio de casa com todos os pepinos do serviço sendo solucionados pelo caminho, porque eu não me dou sossego até que tudo esteja em perfeito estado... E quando as coisas estão em perfeito estado? Nunca! Portanto, nunca me dou sossego...
Eu sou o pior patrão que alguém pode ter, e sou o meu patrão! Não preciso que alguém e dê bronca de como o certo precisa sair certo, porque tenho minha própria voz exigindo de mim 24hs que eu jamais erre! Ainda que hoje, eu consiga filtrar e equilibrar mais isso em mim, sou mais assim ainda no serviço, não no resto... Antes, eu tinha que deixar o tapete perfeitamente alinhado ao piso, hoje meu gato me ensinou que as coisas quando não estão em ordem não significa que seja ruim, significa que eu não estou sozinha!
Eu me cobro absurdamente... Eu me pego no pé, e não posso falhar! Imaginem vocês viver dentro de si um ser tirano, ditador, e impiedoso... Sou eu comigo! Melhorei muuuuuito, precisei relaxar em algumas coisas pra poder sentir melhor o gosto da vida, e não apenas assistí-la passar por mim... Não há graça em ser só expectador, é bem melhor participar!
Daí as pessoas viram pra mim e dizem que eu não tenho vergonha de nada, que sou cara de pau, que não tô nem aí... E a grande verdade de ter aberto mão de tanto orgulho do passado é que quando você é sozinho, e não falo só de morar sozinho, mas de ser literalmente sozinho, e ter como único companheiro o dinheiro de seu suado salário, você PRECISA de estranhos... Seja pra ajudar a carregar alguma coisa, seja pra arrumar aquilo que você sozinho não consegue, seja pra te indicar à uma empresa... E com pomposidade você não consegue nada! É preciso baixar a bola, ficar menor do que acha que é, mais humilde, mais sincero com algumas incapacidades suas, e arriscar!
As pessoas não mordem! As pessoas não são monstros prontos para te colocar numa caverna e te manter prisioneiro! Elas são de carne e osso como você! Elas choram como você, elas precisam limpar o cú, assim como você!
Quando você se acha melhor que todo mundo, jamais vai pedir que um estranho te ajude com as sacolas, porque diariamente você alimenta a idéia de que você é foda demais, e auto suficiente... Por outro lado, se você se coloca pra baixo e acha que qualquer um é melhor que você, você jamais vai pedir pra um estranho te ajudar com as sacolas, pois você acha que vai incomodar, que o que a pessoa está fazendo é mais importante do que te ajudar, e muitas vezes, essa pessoa quer te ajudar, mas não sabe como chegar...
Por isso, devemos olhar os outros como APENAS pessoas, com falhas e acertos, mas humanas! Não são monstros nem Deuses, mas seres em suas respectivas caminhadas, que quando cruzam nosso caminho é para respirar nossa experiência, e vice versa...
Se eu não tenho vergonha de falar com estranhos é graças à ter deixado minhas máscaras do orgulho caírem, pois com orgulho não temos nada... Não vem com papo de timidez, pois ela nada mais é do que orgulho! Tem vergonha de falar em público não por timidez, mas porque tem medo de errar e pagar mico, é ARROGANTE  demais pra ser humano, como qualquer um!
E ser adulto é descobrir que nossos sonhos não passam de sonhos...Que o curso da vida segue, mesmo que nossa mente tenha parado num belo lago, rodeado por lindas flores, e pessoas sorrindo ao nosso redor, quando acordamos, estamos no trasporte público, com gente fedida e mal educada, reclamando do cara que não chega logo na estação, e que vamos perder a hora do serviço!
Eu nunca perdi a menina sonhadora que mora dentro de mim, eu só fui obrigada a deixá-la de lado, e esquecê-la mesmo, para eu sobreviver nesta selva! A frágil menina que vê flores e estrelas em tudo podia se machucar ao andar nas ruas emburacadas de SP... A frágil menina que fala com os animais podia se assustar com como os homens não são os príncipes que só desejam amor das mulheres...
Ser adulto é bom por trabalhar e ser independente, ter seu próprio dinheiro e não depender de ninguém, atravessar a rua sozinho, muitas vezes sem olhar para os lados, rsrs.... Sair sem blusa no inverno, sem a mãe ali pra encher o saco... Comer de madrugada, depois que já escovou os dentes, quando não como a noite inteira! Morar sozinha, e arrumar meu quarto quando descer o espírito da faxineira em mim, do contrário, passa o final de semana inteiro lendo livros, vendo filmes, e dando dengo pro meu gato...
Maaaas, com todas as regras e puxões de orelha, ser criança é melhor... Eu não era livre financeiramente, mas em meus sonhos sim... Porque não havia realidade para me confrontar e me mostrar que se eu continuasse sonhando, eu podia me arrebentar...
Ser criança é melhor porque ainda temos brilho, ainda temos vida, ainda temos esperança...
A gente cresce, e sabe que a qualquer momento tudo pode acabar, e que de repente não deu tempo pra nada...
Eu mesma, não realizei grandes feitos... Não existe nada que seja meu, que eu tenha conquistado, e meu gato, a hora que a vida quiser, vai levá-lo de mim...
Então, pode ser que de hoje pra amanhã eu amanheça com Câncer... Ou que, antes de chegar no serviço pela manhã, eu seja atropelada, e que alguns dos meus poucos planos não chegue a se realizar... Quando a gente é adulto vive com a cobrança e o tormento de que tudo pode se acabar... Quando se é criança, também tudo pode se acabar, mas não paramos pra pensar na morte, não dá tempo! Brincar e criar é realmente necessário, nem que a gente passe o dia todo sem comer, não importa! Precisamos colocar vida em tudo que tocamos... Mas o fim também nos acompanha...
Eu viveria perfeitamente feliz se morasse num chalé, no sótão, e coubesse só minha cama e minhas tralhas, e tivesse uma vista fabulosa para o nascer do sol, e as estrelas... Que eu passasse o resto da minha vida devorando livros, bebendo cappuccino, acariciando meu neném... Eu seria a pessoa mais feliz da face da Terra! Não, eu não preciso de mais, eu não preciso de riquezas, de luxo, de status, de imagem... Que o mundo desconhecesse meu paradeiro, mas eu estaria realizada! Existem centenas de milhares de livros no mundo, e se eu vivesse mais sessenta anos, ainda não daria pra ler todos, e eu quero ler todos!
Rs, eu ainda sou a menina que conversa com as bonecas enquanto brinca, sorry, não cresci! Ainda vejo cavalos como anjos sem asas, e os gatos são à mim em miniatura...

... E ainda não quero acordar!


Tonight.

Nenhum comentário:

Postar um comentário