quinta-feira, 21 de maio de 2015

UMA COISA DIFERENTE...



Acabei de assistir ao filme " Quando Me Apaixono ", e fiquei pensando sobre adoção...
Porque não adotar uma criança, ao invés de fazê-la? Quero dizer, nós ficamos indignados com mães que maltratam os próprios filhos, com pais que estupram as próprias filhas, mas no quê somos diferentes deles? Só somos capazes de amar se for composto de nossas células? Se tiver nossos olhos e cabelos? NEGATIVO!
Eu tenho um gato... É a maior riqueza da minha vida e sou incapaz de imaginar minha vida sem ele... Foi um gato e uma gata que o fez... O animal mais lindo da face da Terra, quem me conhece sabe como sou apaixonada pelos felinos... E provavelmente, foi o ser humano, dono da gata, quem abandonou meu neném e seus cinco irmãos na via Anhanguera, prontos para a morte! E todos foram adotados, ufa!
E não admito quando alguém me diz que o amor que se sente por uma criança não se compara ao amor com o animal... Se isso fosse verdade, porque mães fariam abortos? Porque mães quebram os ossos dos próprios filhos, como eu mesma já presenciei criança ferida... Não é um amor incomparável? Não é incondicional? A mulher não se realiza na vida SÓ quando é mãe? Não vejo minha mãe realizada, apesar dos quatro filhos, feitos MESMO por ela...
O problema do ser humano é falar demais... Não se atentam ao sentido verídico dos fatos...
Amor é Amor, seja lá pra quem for que você o dê! E isso faz bem à quem sente! Eu chorava e lamentava tanto por minha família não me amar, não fazer questão da minha presença, não se importar com a minha vida, até aparecer meu neném... Todo o Amor que tenho no meu peito pode finalmente ser expandido, e me toquei de que não precisava do amor dos outros, eu tenho o suficiente pra mim, e pra quem cruzar o meu caminho...
É, talvez meu gato seja um ser inferior, irracional, que anda sobre quatro patas, e por isso não se compara ao amor à um filho... Mas, meu gato jamais vai elaborar uma equação para formular uma bomba atômica! Meu gato nunca vai dar tiro em alguém, nem tapa na cara de ninguém... Meu gato nunca vai cortar uma árvore, ele as adora... Ele nunca vai jogar lixo nos rios da cidade que eu mais amo, nem pixar muros... Meu gato nunca vai trair uma moça bonita e cheia de sonhos... Meu gato nunca vai roubar, usar drogas, e chegar em casa de manhã, de uma farra que ele mesmo tenta se convencer de que é boa... E o ser humano é superior à um animal! Como é o que dizem, e nunca vou pelo que dizem, eu amo meu neném, minha vida, meu Jesus!
E sobre crianças, eu estou pensando seriamente se, um dia eu tiver condições, ao invés de gerar no meu ventre, adotar! Porque eu sei que posso amar um ser que não tem sequer uma célula do meu sangue... É muita criança abandonada, num mundo onde eles não podem ter esperança, porque há muitas mães que só pensam no próprio sangue...
Será mesmo que é um direito seu, com tantos BIlhões de seres humanos no mundo? Com tanta criança passando fome, miséria, e todo tipo de doenças? Quem te deu esse direito? Ok, o primeiro pode ter sido um acidente, mas cinco? Vinte??? Foi Deus, foi?
Quantas e quantas mulheres conheci todos os dias, e não podiam ter filhos, MAS TAMBÉM NÃO QUERIAM ADOTAR... Me pergunto se realmente ela queria exercer a função de mãe e REALMENTE amar incondicionalmente, ou se queria ver seu rosto em outro ser humano, e apenas isso...
Já disse em outras postagens aqui que, a criança de bochechas rosadas cresce... Talvez, e bem provável, faça alguma coisa que você não aceita... Talvez seja homossexual... Talvez vire um traficante que acabe com muitas famílias... Talvez morra aos 11 anos de idade... Será que você está pronta pra colocar um ser humano no mundo, QUE NÃO É SEU, PORTANTO, LIIIIIIIIIIIVRE??? Você fez, cooperou com sua genética, e a mãe Terra agradece, mas ele não é seu... Fará o que quiser! Se se apaixonar por uma vagabunda, é capaz de você reclamar e ele virar as costas à você... Além de um bebê lindo, é um ser humano!
É capaz de amar, e ACEITAR que ele não é seu? RESPEITAR SUAS VONTADES? Continuar amando-o, mesmo que ele apareça nas capas de jornais como o chefe de uma grande quadrilha? Ahhh, sim, esses caras também nasceram de mães, e elas os amam... Aliás, admiro mães que amam seus filhos APESAR DE QUALQUER COISA... Conheço mães que deixam seus filhos por bem menos...
Sua capacidade de amar limita-se ao seu sangue, ou você não a conhece?

30 de Abril.

Nenhum comentário:

Postar um comentário