segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

VAI EMBORA !

Confesso que eu já fui melhor nisso...
Talvez agora não importa, se você não vai ouvir...
Mas, eu preciso dizer.

Tudo poderia ter sido diferente, se só fosse feita a minha vontade...
A noite dobra seu curso, sem você aqui...

Só quero que você saiba que apesar de tanto tempo, pra mim é tudo tão presente...
Apesar de você ser hoje uma estrela brilhando em outras galáxias, ainda sinto sua luz chamar minha atenção...
Não precisava, nada disso precisava ser...

E agora essa chuva pra ajudar... Esse som, essa música...
Ainda posso sentir seu toque me despertar...
Cada braço e abraço...
Porque com a gente?
É justo isso?
Rs, dois monstros jamais conseguiriam ficar juntos, fatalmente, um acabaria com o outro...

Mas, eu estou aqui... Eternamente triste!
Não tenho nada, não sou nada!
Uma sombra desconhecida que vaga por paredes que ninguém vê...
E de quê adianta, tanta vida só pra mim?

Ainda choro quando lembro do seu rosto...
Um dia esteve tão perto, nas minhas mãos... E, por elas, se foi...
Um dia foi completamente meu!

Eu sinto muito pelo que fiz, ou era você, ou eu!
Eu sinto muito pelo que sinto, só dói em mim...
Eu sinto muito por ter desafiado nossa natureza, quem saiu perdendo fui eu.

Só quero que você saiba: Que saudade... Que saudade que tenho do seu cheiro, de como trêmula eu ficava quando se aproximava de mim, de como acabou com meu bom senso...
E hoje, ironicamente, algumas coisas me faz lembrar você, e eu não quero!
Não quero desejar tocar você só mais uma vez...
Não quero... Não quero você perto de mim...
Não quero...
Você não está mais aqui.

(Vai embora,  vai embora daqui!)

(Vai embora, me deixa...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário